home

blogue

facebook

twitter

publicidade

mapa do site

privacidade

webmaster

 

 

 

 

OS CARRETOS

 

 

 

 

Os carretos são parte fundamental do material de pesca e proporcionam as condições para os lançamentos e recuperação da linha/isco/peixe capturado com um desgaste mínimo do pescador e é na bobina do carreto que fica acondicionada a linha com que se pesca.  Possibilitam uma reserva de linha e são acoplados às canas e são geralmente  constituídos por uma haste de fixação, um corpo, pela asa do cesto (pick-up), pela bobina onde é colocada a linha, por uma manivela, por um selector/travão do sentido de rotação e pelo travão de fricção ou embraiagem. Há ainda outros tipos de carretos,  como os de enrolamento directo ou horizontal conhecidos como carretos de combate ou os específicos para determinados tipos de pesca (pesca à mosca ou outras). 

Como em tudo quanto se refere a equipamento de pesca é aconselhável procurar o conselho de alguém mais familiarizado com este desporto antes de comprar um carreto, tendo sempre o cuidado de comprar o adequado ao tipo de pesca que pretende praticar.  Prefira marcas conceituadas e revendedores autorizados.  As melhores marcas a nível mundial estão representadas em Portugal, pelo que não encontrará dificuldades em encontrar material de qualidade.

 

 

 

 

 

ESQUEMAS /DIAGRAMAS DAS MONTAGENS E PEÇAS

DE VÁRIAS MARCAS DE CARRETOS

  ABU GARCIA RAPALA  
DAIWA SHIMANO
MITCHELL SHAKESPEARE
OKUMA ZEBCO
PENN

 

 

TIPOS DE CARRETOS

 Dividem-se, de uma forma generalizada, nos seguintes tipos:

bobina móvel

usados para uma variedade enorme de técnicas de pesca, desde o baitcasting em água doce até ao surfcasting e pesca embarcada / grossa.

Tem normalmente uma bobina livre, travões mecânicos ou magnéticos e um sistema de embraiagem.

bobina fixa

A bobina não gira ao recuperar a linha - esta é enrolada na bobina através da asa do cesto. A bobina apenas gira através do sistema de embraiagem para dar linha quando um peixe força a mesma, Este tipo de carreto é bastante versátil e capaz de lidar com a maioria das técnicas de água doce e salgada.

bobina fechada

é um carreto de bobina fixa com a parte frontal fechada. A linha passa por um orifício existente na parte da frente e é enrolada na bobina através de uma lingueta de recuperação. É bastante eficaz para linhas leves, especialmente para a pesca à bóia, já que proporciona um bom controle da linha quando o tempo está ventoso.

spincaster

versão mais robusta do carreto de bobina fechada, preparado para linhas mais grossas

baitcasting

são carretos de bobina móvel fabricados de forma a proporcionar um fácil manuseamento de forma a poderem ser usados durante longos períodos de pesca sem fatigarem o pescador.  Estão normalmente munidos de um mecanismo nivelador de linha que estende de forma homogénea a linha recuperada por toda a bobina.

 pesca à mosca

utilizado para a pesca à mosca, podem ser de acção única ou de bobina móvel. No de acção única a bobina dá uma volta por cada rotação de manivela, enquanto no de bobina móvel dá várias voltas.

 

 

  UTILIZAÇÃO

Carretos com fricção (travão) dianteira têm normalmente bobinas maiores que aliam a precisão e  potência da "travagem", o que não acontece nos de fricção traseira, normalmente com bobinas muito mais pequenas e "travagem" menos eficaz, embora mais rápidos .

Os carretos têm impressa na bobina a  indicação da sua capacidade  em função da espessura da linha, o que deve ter em conta.  Para o  abastecimento da linha tenha o cuidado de colocar o carreto à mesma altura e em linha recta com a  bobine de onde vai retirar a linha  para que esta não entre torcida . Durante  o enrolamento, feito com a manivela, não deixe a linha laça - deverá regular a fricção de modo que a linha entre esticada, mas sem exagerar.  Nunca encha demais a bobina da linha, pois isso iria provocar problemas durante a acção de pesca.  Quando em acção deverá regular o travão de fricção (embraiagem) de modo que a partir de uma determinada força a linha saia livremente, impedindo assim que se parta e perca o exemplar que tiver ferrado.  Muito importante é a especificação da relação / desmultiplicação de um carreto (GEAR ou RATIO), informação fornecida por dois números separados por dois pontos  (exp:   5:1  a cada volta da manivela a bobina gira cinco vezes).

 

POTÊNCIA  vs VELOCIDADE

+ RATIO + VELOCIDADE     -FORÇA
- RATIO + FORÇA    - VELOCIDADE
+ DIÂMETRO DA BOBINA + VELOCIDADE     - FORÇA
- DIÂMETRO DA BOBINA + FORÇA     - VELOCIDADE
+ COMPRIMENTO DA MANIVELA + FORÇA    - VELOCIDADE
- COMPRIMENTO DA MANIVELA + VELOCIDADE    - FORÇA

 

 

  MANUTENÇÃO

Uma correcta manutenção do seu carreto prolonga a sua vida por muitos anos

 

1 - Retirar os parafusos para o abrir e pincelar o interior com petróleo a fim de eliminar a massa velha.
2 - Aplicar massa nova especialmente nas rodas dentadas.
3 - Fechá-lo e deitar óleo fino na asa de cesto, na lingueta do travão e na manivela.

 

As regras são as já conhecidas! Não arrume o equipamento ao chegar de uma pescaria sem o lavar cuidadosamente com abundante água doce, de preferência corrente. O ideal é cortar os 2 / 3  últimos metros da linha e deixar a bobine algum tempo dentro de água doce - assim poderá evitar eventuais dissabores, pois essa é a parte da linha que sofre maior fricção durante a acção de pesca.  Limpe tudo com um pano limpo e  seco.  Não por sistema, mas a cada duas ou três lavagens/pescarias deverá lubrificar as partes móveis do carreto com óleo de máquina de costura e vaselina em pasta. Evite o contacto do óleo com a linha.

Poderá também lavar as peças interiores com petróleo e depois lubrificá-las com massa de lubrificação.

O carreto deverá depois ser arrumado,  preferencialmente dentro de um saco de pano e com a manivela recolhida, a fim de evitar acidentes (a manivela pode partir com uma queda ou pancada). 

Não se esqueça de substituir regulamente a linha - os raios solares, o salitre e a fricção fazem com que a qualidade se deteriore,  o que pode provocar alguns desgostos em momentos cruciais. A própria linha ganha memória por se manter enrolada na mesma posição durante muito tempo, assumindo um formato helicoidal quando retirada da bobina. E nunca transporte a cana com o carreto montado!

Um conselho: na primeira vez que desmontarem um carreto, se puderem gravem a desmontagem com uma câmara de vídeo - assim, caso surja alguma dúvida basta ver o filme...

 

Caso não desmonte o carreto deve passá-lo por água doce e depois de o limpar bem lubrificá-lo com óleo fino.

 

 

   

 

 

  CARRETOS ELÉCTRICOS

 

 

 

Aparição relativamente recente no mercado fizeram os carretos eléctricos, que são indicados para quem pesca de barco e a grandes profundidades.  Comportam em média cerca de 600 metros de linha  (50lbs) e têm um poder de recuperação que pode chegar aos 200 mts por minuto.

 

 

►►► voltar a material para a pesca

Vídeos Katembe

Feira da Ladra - Lisboa

WORLD-OF-FISHING


Última actualização / Last updated:   

 

       Page Ranking Tool   

Visualização 1024 x 768 | © Copyright 2003 - 2017 | Todos os direitos reservados | Propriedade ® KATEMBE | Página alojada por  LusoAlojaWebmaster