home

blogue

facebook

twitter

publicidade

mapa do site

privacidade

webmaster

 

 

 

 

COMO INTERPRETAR PARA A SUA ZONA (2)

por Jorge Ponte


3. Exemplo prático

Mostro agora um mapa de ondulação retirado do site de previsão de ondas do IST, que demonstra bem o que escrevi anteriormente para a ondulação mais comum (Noroeste).

 

Como se pode ver, este Swell do Noroeste (de média intensidade), atinge com a sua força máxima todo o litoral Norte e Centro, bem como a parte Sul da Costa Vicentina, a partir de Odeceixe (2,5 m). Já a zona do Algarve e de Sesimbra, nada recebem (0 - 0,5 m). A zona de Sines e Costa da Caparica - Cabo Espichel recebem a 1,5 - 2 metros devido à influência do Cabo Raso, e a linha do Estoril recebe a aproximadamente 1 metro.

 

 

    

Locais expostos à maior parte das ondulações (Sagres).

 

 
 

 

4. O Windguru

Finalmente, depois de compreendidas algumas noções básicas ajustadas à nossa costa, vamos à interpretação do Windguru. O Windguru é um site muito bom para prever a ondulação marítima para a costa portuguesa, mas não tem em conta a morfologia da sua costa, o que, como já vimos, é um dado essencial para adaptarmos a previsão ao nosso pesqueiro. Aqui vão alguns exemplos:

a) Se pedirmos a previsão para o Guincho, Carcavelos, Costa da Caparica, Sesimbra ou Tróia, verificamos que a ondulação prevista é muito semelhante em todas elas! Isso é um absurdo e um erro enorme por parte do Windguru, pois como expliquei anteriormente, cada um dos locais tem características de ondulação próprias!
b) Se pedirmos a previsão para a Carrapateira (Aljezur), Sagres e Lagos, verificamos que as ondulações são muito semelhantes, bastante inferiores, na maioria dos casos, aos locais referidos no ponto a) - outro absurdo, já que a Carrapateira e Sagres se situam num ponto muito mais exposto às ondulações do que Lagos, Sesimbra e Tróia…

Porquê que isto acontece? Porque apenas são consideradas as duas costas principais: a ocidental e a algarvia. Assim, as previsões são apenas abordadas de forma genérica, surgindo muito semelhantes, quer para Sesimbra quer para o Guincho, por se situarem em pontos geograficamente próximos. Da mesma maneira, a  Carrapateira e Sagres são  localizados na costa algarvia, com as mesmas previsões, não se tendo em conta as especificidades dos locais.

Como conseguimos contornar esta dificuldade? Olhar para as previsões num local de exposição máxima e que o Windguru interprete como tal (eu utilizo o Guincho). A partir desses dados, consigo adaptá-los a qualquer local em Portugal, com excepção da Costa Algarvia (pode ter outros focos de geração, como o Suão): vejo qual a ondulação prevista para ter uma ideia da força do Swell e a direcção do mesmo. Depois basta adaptar do modo que descrevi anteriormente a cada local da costa.

Deste modo, conseguimos fazer uma previsão adaptada e muito aproximada da ondulação para o nosso pesqueiro através do Windguru. Há ainda outros factores importantes: a ondulação que temos falado é aquela que é registada nas bóias ondógrafo, que medem as oscilações da superfície do mar, antes das ondas rebentarem na costa, mas o que  interessa a um pescador de terra (ou surfista), é exactamente o estado do mar na costa, na zona da rebentação. Aí temos de olhar para mais dois parâmetros dados pelo Windguru: o vento (direcção e intensidade) e o período.
 

4.1 - O vento

O vento é o principal agente responsável pela geração das ondas e pela rugosidade na superfície do mar. Já devem ter notado, em dias de vento, a superfície do mar irregular, com as “cabrinhas brancas / carneirinhos” em todo o lado. O vento gera ondas muito irregulares e com períodos muito curtos e  consegue “partir” as ondas regulares formadas no Norte Atlântico. Assim, um vento forte cria uma ondulação local e ao mesmo tempo estraga a ondulação que vem “de fora”. Vamos analisar dois casos diferentes:
 

a) Temos uma nortada forte que vai criar uma ondulação local de 4 metros, segundo o Windguru. A ondulação lida nas bóias será próxima desse valor, no entanto, na costa veremos um mar muito irregular com a altura das ondas a não passar dos 1,5 metros.

Nota: Durante estas nortadas não temos, normalmente,  uma geração significativa de ondas exteriores, devido ao Anti-ciclone associado a estas condições, que as bloqueia.

b) Temos uma situação de ventos fortes de noroeste que acompanham uma tempestade forte vinda do Norte Atlântico. O Windguru prevê que esse swell chegue com 6 metros de altura. Esse vento forte irá tornar as ondas irregulares e mais baixas, mas conservam a força que trazem ao longo da sua “caminhada”. Estas condições geram um mar típico de ondas por volta dos 2,5/3 metros com aspecto tempestuoso.

Analisemos agora uma situação em que o vento seja fraco ou nulo. Neste caso, não haverá geração local de ondas, e toda a onda que chegar à nossa costa é resultado de uma geração exterior. Esse tipo de onda já é larga e perfeita, com período elevado e ideais para o surf. Porém, para o pescador este tipo de mar é talvez o mais perigoso, pois pode ter períodos de acalmia como de repente se levantar ondas que varrem as pedras. É o tão chamado “mar falso”, com as tais “7 ondas”. Caso o Windguru nos diga que chega um swell com 3 metros e não haja vento, é provável que observemos ondas com 3 metros de altura nos locais mais expostos. As ondas mais altas em Portugal são normalmente geradas em dias com pouco vento, mas com uma ondulação de fora muito elevada (> 6m).
 

4.2 - Período

O Windguru também nos fornece este parâmetro, e é fácil analisar o tipo de ondas através dele. Resumidamente: Período alto (> 13 s) significa ondas bem formadas e com força. Período baixo (<10 s) significa ondas imperfeitas. Conclui-se que o swell gerado no Norte Atlântico terá períodos altos e que uma situação de Nortada gerará ondas locais com períodos muito curtos.

 

FIGURA 2:  Aljezur (Março, 2006), com um swell de 6 metros e período longo que gerou ondas entre 4/5 metros. Note-se a superfície do mar muito regular devido à ausência de vento.

 

 

      anterior   continuação (3)

 

 

 

Vídeos Katembe

Feira da Ladra - Lisboa

WORLD-OF-FISHING


Última actualização / Last updated:   

 

       Page Ranking Tool   

Visualização 1024 x 768 | © Copyright 2003 - 2017 | Todos os direitos reservados | Propriedade ® KATEMBE | Página alojada por  LusoAlojaWebmaster